A Física aliada ao Ballet Clássico

A Física aliada ao Ballet Clássico

Espaço Ballet Carmem - Ballet Clássico

O Ballet Clássico trabalha com vários conceitos da física e muitas vezes faz com que se pudéssemos desafiar as suas próprias leis. A física trabalha com energia, força, velocidade, gravidade, e dentre outros n fatores que são essenciais para o bailarino. Se você dominar a sua técnica e aliar a estes conceitos, você conseguirá aprimorar muito mais o seu conhecimento e desafiar o seu próprio movimento.

Você já se perguntou qual é a energia necessária e a velocidade para executar um movimento da técnica clássica? Como os bailarinos conseguem dar várias piruetas? Como os bailarinos conseguem ficar mais tempo no ar?

disciplina

Estas perguntas e outras podem ser respondidas por um dos conteúdos mais importantes: As três leis de Newton.

Na primeira lei de Newton, abordamos o princípio da inércia, aonde vemos muito este tipo de reação nos giros. Através de sua inércia, um corpo em movimento tende a manter a sua velocidade constante.

A segunda lei de Newton aborda a força, aonde podemos ver em saltos e giros. Através da força necessária podemos mudar as direções e os sentidos do movimento.

E a última lei de Newton aborda o princípio da ação e reação, aonde vemos nos saltos. O bailarino utiliza o chão para empurrá-lo para cima, quanto mais forte for a sua ação, mais alto será o seu salto.

Com a utilização destas leis e de outros conceitos, podemos estudar o movimento e as forças que atuam entre os corpos, desenvolvendo e aprimorando muito mais a nossa dança e trazendo uma consciência corporal diferente ao corpo.


Adicionar Comentário

0 Comentários

Deixe o seu comentário!