Sapatilha de ponta dói?

Sapatilha de ponta dói?

Banner_sapatilha de ponta

No post de hoje vou abordar um tema que as pessoas têm muita curiosidade e perguntam com frequência para quem dança Ballet Clássico:

– A sapatilha de ponta dói?!

Com o passar dos anos, as empresas que fabricam as sapatilhas foram evoluindo seus produtos e aprimorando o formato da sapatilha (leia: como é feita a sapatilha de ponta?). Existindo hoje uma variedade enorme de marcas e modelos para qualquer tipo de pé. Com isso, é possível que a bailarina escolha a melhor opção para o seu pé, pensando em toda a sua anatomia (formato dos pés e dos dedos) e a força para subir na ponta.

Existe uma proteção para os pés das bailarinas, chamado “ponteira”. Que ajuda a amenizar o desconforto gerado pela sapatilha, o impacto e ajuda a evitar o surgimento de bolhas e calos. Sendo um acessório indispensável para as aulas. Existe os modelos de espuma, silicone e gel.

Quando as futuras bailarinas ingressam nas aulas de ponta, é normal sentir um desconforto e dores nos pés, mas a dor varia muito de pessoa para pessoa, alguns são mais sensíveis que outros.

Aquela dorzinha estará lá em vários momentos e com o tempo de pratica a bailarina se acostumará com esse desconforto.

E porque não desistir?

Pointe-shoe-image-1---opt._0

Porque é algo que as bailarinas se sentem felizes em estar realizando e suportam a dor. A essência de uma bailarina está em demonstrar que no Ballet Clássico não existe dor e por mais que ela esteja realizando um movimento com muita força e precisão, aos olhos do público o movimento deverá ser o mais leve e delicado possível.

Lembre-se a iniciação na sapatilha de ponta deve ser realizada com muita cautela, sem pressa e o corpo deve estar fortalecido e preparado para receber as sapatilhas de ponta. Pois, se não estiver anatomicamente preparado, gerará patologias futuras para o praticante.


Adicionar Comentário

0 Comentários

Deixe o seu comentário!