Desequilíbrio pélvico

Desequilíbrio pélvico

Banner_blog_Alongamento

Hoje iremos abordar um assunto que acontece com pessoas que praticam atividade física e com pessoas que não praticam: as consequências do desequilíbrio pélvico nos membros inferiores e nos membros superiores e como podemos tratar este desequilíbrio.

A pelve liga a estrutura do tronco aos membros inferiores, como se fosse um elo, tornando-se um fator importantíssimo para o nosso equilíbrio postural. Qualquer modificação em seu posicionamento provocará mudanças nas curvaturas vertebrais gerando a retroversão (deslocamento da pelve para trás) ou anteversão (deslocamento da pelve para frente).

Espaço Ballet Carmem_Desequilíbrio pélvico

Este desequilíbrio pode ser causado por encurtamento da musculatura, sobrepeso, gravidez e dentre outros fatores. Além de causar problemas posturais e estéticos, ele gera problemas para a nossa saúde física, os quais são:

  • Lesões na coluna;
  • Hérnia de disco;
  • Dor nas costas;
  • Crondomalácia patelar e dentre outros.

Como acontece o desequilíbrio pélvico?

Este desequilíbrio é ocasionando pelo desequilíbrio das forças musculares, ou seja, quando uma musculatura está mais forte que a outra, gera uma instabilidade física, proporcionando o desequilíbrio pélvico e postural (má postura).

Através da força que cada músculo atua em nosso corpo nos leva ao equilíbrio corporal. Quando um lado se torna mais forte que o outro, ocorre o desequilíbrio da musculatura.

A anteversão pélvica poderá ocorrer em virtude de um encurtamento ou fortalecimento excessivo dos músculos flexores do quadril e eretores da espinha, músculos esses que participam do equilíbrio pélvico e, que tendem a girar a pelve para frente e para baixo, em comparação aos seus antagonistas (isquiotibiais e reto abdominal) que tendem a produzir a retroversão pélvica.

A retroversão pélvica poderá ocorrer devido a um encurtamento e hipertrofia dos músculos (que tendem produzir a retroversão pélvica) reto abdominal, oblíquos interno e externo, glúteo máximo e isquiotibiais, quando comparados aos músculos que tendem a produzir a anteversão pélvica.

Como podemos corrigir este desequilíbrio?

Devemos gerar um equilíbrio dos músculos, trabalhando o fortalecimento e o alongamento dos músculos contrários que levará ao equilíbrio e o alinhamento da estrutura pélvica.

Se você tiver anteversão, deve priorizar fortalecimento de glúteos, posteriores de coxa e abdominais, alongamento de flexores de quadril e paravertebrais.

No caso da retroversão o fortalecimento prioritário é de flexores de quadril e paravertebrais e o alongamento de glúteos, posteriores de coxa e abdominais.

Mas antes de sair realizando os exercícios, procure um especialista que ele lhe indicará e auxiliará o melhor tratamento para você.


Adicionar Comentário

0 Comentários

Deixe o seu comentário!