Cuidado com o alongamento excessivo

Cuidado com o alongamento excessivo

Espaço Ballet Carmem

O alongamento é essencial para o bailarino, além de trabalhar a flexibilidade, o alinhamento postural e o ganho de força muscular. Os bailarinos ganham outros benefícios: disciplina física, controle e conhecimento do corpo, resistência física, diminuição das tensões e relaxamento da musculatura, entre outros benefícios para a saúde e bem-estar.

Entretanto, é fundamental que o bailarino tenha cautela em sua execução, tudo que é executado em excesso e que passe os limites da estrutura corporal, pode prejudicar e trazer muitas lesões sérias.

Um dos alongamentos que vejo com muita frequência e que acredito que muitas pessoas não saibam o quanto é prejudicial a execução feita em excesso, é a famosa abertura negativa (oversplit).

Espaço Ballet Carmem

Se vê muito pela internet, fotos e vídeos compartilhados no Youtube que dão truques para as pessoas atingirem este movimento com muito mais facilidade e rapidez. Com isso, as pessoas ficam muito tempo forçando, passando do limite que o corpo aguenta, sobrecarregando a sua estrutura física. E uma das lesões que mais acontece neste movimento é o desgaste do quadril.

E porque prejudicar o corpo desta maneira? É necessário este tipo de alongamento para melhorar a técnica na dança?

A flexibilidade é essencial, mas o físico deve ser respeitado. Devemos cuidar e preservar a estrutura corporal hoje, para que possamos continuar dançando em um futuro próspero. Você pode fazer o seu oversplit, mas deve ter conhecimento que este tipo de alongamento trabalha contra a estrutura natural do corpo humano.

A partir do momento que o corpo atinge a sua amplitude do movimento, forçar além disso trará tensões para as articulações, levando ao rompimento do ligamento no quadril, e dentre outras lesões. A reabilitação para esses casos é muito lenta e dolorosa.

Respeite o seu físico e cuide dele, dance e seja feliz.

Qualquer dúvida nos escreva, será um prazer ajuda-lo.


Adicionar Comentário

0 Comentários

Deixe o seu comentário!